4/17/2007

O sol lá fora brilha mas eu sinto-me assim

Vida, minha vida
Olha o que é que eu fiz
Deixei a fatia
Mais doce da vida
Na mesa dos homens
De vida vazia
Mas, vida, ali
Quem sabe, eu fui feliz

Vida, minha vida
Olha o que é que eu fiz
Verti minha vida
Nos cantos, na pia
Na casa dos homens
De vida vadia
Mas, vida, ali
Quem sabe, eu fui feliz

Luz, quero luz,
Sei que além das cortinas
São palcos azuis
E infinitas cortinas
Com palcos atrás
Arranca, vida
Estufa, veia
E pulsa, pulsa, pulsa,
Pulsa, pulsa mais

Mais, quero mais
Nem que todos os barcos
Recolham ao cais
Que os faróis da costeira
Me lancem sinais
Arranca, vida
Estufa, vela
Me leva, leva longe
Longe, leva mais

Vida, minha vida
Olha o que é que eu fiz
Toquei na ferida
Nos nervos, nos fios
Nos olhos dos homens
De olhos sombrios
Mas, vida, ali
Eu sei que fui feliz

Chico Buarque

6 comentários:

Cool Mum disse...

Foste feliz... queres mais... vai acontecer... vai acontecer...
Bjs fortes.

Mãe Frenética disse...

um beijinho calamity. Qq dia a vida vai voltar a ser feliz e sem calamidades. ;)

Rute disse...

mas nem duvides que vai mesmo acontecer!!! és linda e as pessoas lindas são assim!!!
um beijão

Cara D'Anjo Mau disse...

Abre-lhe a janela. E deixa-o entrar e aquecer-te o corpo e a alma.
Beijos para as ervilhas.

AEnima disse...

nao vale apena consolar-te com frases feitas... verdade e' que e' preciso mesmo passar uns tempos a ouvir musicas romanticas e tristes e fazer o nosso luto. Que o facas rapido, e que nada fique por fazer para o futuro!

Um beijo enorme.

Luz de Estrelas disse...

Nem sei o que te diga. Só me ocorre dizer-te que te concentres na última frase dessa letra fantástica. E também na que diz: Quero Luz. Pq esta Luz aqui está sempre disponível se precisares dela.