6/20/2008

Chuias

Que existe um bófia frustrado em inúmeros portugas, eu já sabia. Tipos que deviam ter aproveitado quando bastava ter "mais de 18 anos e a 4ª classe" para fazer parte "do corpo da GNR". Ou da PSP. Ou da Guarda Fiscal. Ou do raio que os parta. Não são suficientemente velhos para terem sido chibos no tempo da outra senhora ou foram-no e não conseguem habituar-se a viver na era pós-25 de Abril porque precisam como de pão para boca de controlar a vida dos outros, sobretudo com o intuito doentio de os apanharem em falso, seja lá o que isso possa querer significar na sua mente torcida. Até há algum tempo, julgava eu que a categoria 'polícia de trânsito' era exclusiva dos homens de meia-idade. Constato esta semana que me enganava. Também as há mulheres. E piores que eles, pois se os primeiros gostam de se colocar 'a jeito' a verificar se sabemos mesmo fazer uma manobra como eles - ou melhor, na esperança mal disfarçada de que deixemos o carro ir abaixo ou que demos uma porrada bem assente nos automóveis vizinhos - mas raramente nos abordam a não ser para se armarem em arrumadores/instrutores de condução ("destroce, destroce, destroce, vira tudo!!!"), já elas ficam a ver e se temos o desplante de nos aproximar demasiado do carro da frente - que, por sinal, e pelo que me apercebo, é sempre delas - rosnam, ladram, ameaçam e só falta virem bater-nos muito embora nada, rigorosamente nada tenha acontecido ao seu(?) mui precioso veículo. Mulherzinhas feias, frustradas e desocupadas, não perdem uma ocasião para destilarem veneno há (decerto) muito acumulado. Como bófia já é feminino, a designação que lhes atribuo é chuias. Pobres chuias. Da telenovela do indefectível Aguinaldo, tiro a resposta para elas: "Fazendo o favor de se retirar, sua desinfeliz!!!"

A parte 2 do cap. I segue já, já a seguir...

8 comentários:

Luisa disse...

LOL

Confesso que não gosto de grandes manobras perto do meu carro e que assito com o sobrolho bem franzido. Deve ter sido por já ter visto dois nabos acertarem no meu bólide por duas vezes. E das duas vezes as criaturas em questão sairem do carro com um ar de "Está tudo bem! Tudo bem!"

Beijinhos

Caracoleta disse...

Para mim o que importa é que o carro ande portanto amassadelas e arranhadelas não me incomodam nadinhaaaaa! Os dois carros cá de casa estão "marcados", o mais antigo então daqui a pouco nem se sabe de que cor é :PPP
Bom fim de semana!

Madalena disse...

Há gajas assim? Pois há! lol jinhos!

Anónimo disse...

....às vezes os teus escritos não te correm nada bem, mas como há quem goste e tu (Vosmecê) estás ocupada...continua.!!!... Liberdade de escrita...liberdade de leitura...liberdade de expressão e tb.
o direito à indignação. POIS...é!!!!!!....he...eh...eh...

Huckleberry Finn disse...

Se bem conheço esta moçoila, lá começou mais uma istória de rua em que se desculpava em mil perdões mas sem resposta lá se fez em mil trovões. E ouçam (leia-se, leiam) que vos digo, porque geralmente tem razão para se desfazer ora em perdões como em trovões.
Don`t Worry Jane, you`re not a lonely Calamity!
Jo)kas

Mãe Frenética disse...

É q é mesmo assim!!!

Ck in UK disse...

andas muito caladinha....onde andas?

Luz de Estrelas disse...

Psiu, psiuuuu!!! Então agora ficaste-te pelas desinfelizes das chuias e não vens contar o resto? O capítulo II?