6/15/2007

Mais palavras

Palavra que gostava de escrever mais palavras.
Palavras que me aliviassem do peso com que as palavras armazenadas me esmagam.
Palavras que desatassem o nó com que as palavras engasgadas me sufocam.
Palavras que fluíssem como o rio de palavras no qual ora me banho, ora me afogo.
Palavras que suavizassem a aspereza das palavras que por vezes me assaltam.
Palavras que jorrassem como a torrente de palavras que nunca alcanço, que desmoronassem da cordilheira de palavras que se amontoaram, uma a uma, na interminável torre de babel que fui construindo em mim, palavras que lutam corpo a corpo, se enroscam, se estrangulam, se matam e se criam numa dança infinita que me consome os neurónios.
Como podem tantas palavras caber num espaço tão diminuto? Como posso eu vertê-las diariamente e elas teimarem em brotar a cada minuto que passa? Como posso eu dar-lhes uso, forma e sentido se elas têm vida própria? Se fizeram da minha mente um labirinto no qual procuro uma saída desde a origem dos tempos até ao fim da eternidade? Se me invadem o cérebro e se recusam a seguir o caminho que lhes aponto? Se surgem por geração espontânea como uma praga incontrolável? Se teimam em comportar-se como ervas daninhas e ainda por cima vestem pétalas e cores das mais sedutoras e mortíferas plantas carnívoras disfarçadas de flores?
Palavra que gostava de escrever mais palavras. Palavra...

14 comentários:

Rubrica Brasil disse...

Alma da palavra és Calamity!
Vou escrever um guardado do acervo que cabe para quem vê na palavra um fio condutor...

Todas as idéias são bolhas coloridas.
As tristes cinzas.
Agressivas,as vermelhas.
Tranquilas,as verdes.
Elevadas, as lilases.
Amarelas, quando entusiamadas.
Descontando toda interpretação terapêutica,
Vivemos cercados de bolhas
Em bolhas mergulhados
Olhando tudo através de bolhas.
Mas isto são idéias.
E a emoção?
É o alfinete que estoura cada bolha
E nos banha a todos com seu conteúdo.

Assim ao escrever faz este processo, da ao invisível a possibilidade de ter identidade.
Bravo minha querida!!!

Rubrica Brasil disse...

O acervo você sabe qual é?
O baú de trinta e quatro anos de troca de cartas e poesias
Minhas e da cara- metade
Baci na criançada.
Tinha esquecido de dizer no outro post.

Cool Mum disse...

Lembras-te de Heraclito na Filosofia do liceu e do rio? Lembrei-me agora ao ler-te.
Tu escreves-te e nós temos o prazer de te ler.
:)

Cara D'Anjo Mau disse...

SARVALAP.

Melões Melodia disse...

Sabes porque? Porque as palavras tornam limitado e imutavel o que nao o e? Ao passar a exprimir-se em palavras, o homem comecou a limitar-se na sua forma de expressao porque mesmo com todas as que existem, nunca sao suficientes para dizermos exactamente quem somos e como somos. Tudo o que vai de A a B ainda esta por descobrir.
Beijos

125_azul disse...

Ahhhhhh, poeta! Linda e inspirada. Escreve mais, muitas palvras. Eu adoro ler-te e receber os teus miminhos em forma de palavras que mais ninguém escreve... E ue todas as tuas palavras te tragam a palavra que falta: dinheiro!
beijinhos, semana feliz

Luz de Estrelas disse...

:) É como uma onda de espuma prestes a rebentar? Vai crescendo, eleva-se, ganha força, agiganta-se, torna-se medonha... e depois espraia-se, num parto sem dor, mas muito emotivo. Molha as pedrinhas e as areias, volta para trás. E o processo recomeça, sempre, sempre. O mar bravo dentro do peito. Nunca acaba. Nunca. Nunca as conseguirás vomitar todas ou sequer traduzi-las em dinheiro, como diz o 125. Muitas vezes, o "palavrador" morre pobre. Mas rico nas marcas que deixa nos outros com as suas palavras.

Cristina disse...

UAU. Também quero palavras dessas...

Bjos

Cristina

Rute Borges disse...

Fantástico, o blog das palavras, os dois post perfeitos numa palavriado que não consigo alcançar...
Um verdadeiro deslumbramento de poesia em prosa.
Um beijo enorme, cheia de saudades de te ler...
Longe, mas sempre perto

Mãe Frenética disse...

... :)

Mocho Falante disse...

Sabe bem vir de viagem e aqui parar para contemplar as tuas palavras que deliciosamente se entrelaçam umas nas outras

beijocas

Rubrica Brasil disse...

O è per oggi deixou um recado prá ti no espaço celeste.
Beijocas prá ti e xuxus.

Smas disse...

Como te percebo tão bem. Também sou assim, embora a minha área profissional seja a oposta, mas escrevo imensos posts mentalmente, principalmente quando não há papel à vista ou quando tenho as mãos ocupadas mas os pensamentos soltos.
Bjs

kariguergous disse...

Palavras para aliviar, agradecer e testemunhar.
https://www.youtube.com/watch?v=dmkHZS3EJ5Y