3/26/2009

A pita do gorro vermelho e o lobo que comeu o sans seriff que é o tipo de letra que o blogger usa por defeito e que eu por sinal até gramo à brava

E já que ninguém se pronunciou sobre um dos mais belos momentos do concerto de domingo
à noite (por acaso este até é de outro concerto mas a canção/poema é a mesma), xa-me cá ver se os inúmeros e incontáveis preferem um registo mais... hum... comékieu eidizere... enfim, o melhor é pespegar com a coisa aqui e vocês óspois classificam, ó quei? (depois venham-me pedir para ser um veículo de cultura e assim, que eu digo-vos...)

A propósito da língua portuguesa

Depois de "Cinderela para a Juventude", temos a versão " baita fixe" do Capuchinho Vermelho, para que as nossas crianças percebam a história.
Consta que tem o patrocínio do ME, porque, assim, já ninguém se preocupa com os erros.
Estão a pensar "inserir-la" no Magalhães.

"A Pita do Gorro Vermelho"

Tás a ver uma dama com um gorro vermelho? Yah, essa cena! A pita foi obrigada pela kota dela a ir à toca da velha levar umas cenas, pq a velha tava a bater mal, tázaver? E então disse-lhe:
- Ouve, nem te passes! Népia dessa cena de ires pelo refundido das árvores, que salta-te um meco marado dos cornos para a frente e depois tenho a bófia à cola!
Pá, a pita enfia a carapuça e vai na descontra pela estrada, mas a toca da velha era bué longe, e a pita cagou na cena da kota dela e enfiou-se pelo bosque

Népia de mitra, na boa e tal, a curtir o som do iPod....

É então que, ouve, salta um baita dog marado, todo chinado e bué ugly mêmo, que vira-se pa ela e grita:

- Yoh, tá td? Dd tc?

- Tásse... do gueto alí! E tu, tásse? - disse a pita

- Yah! E atão, q se faz?

- Seca, man! Vou levar o pacote à velha que mora ao fundo da track, que tá kuma moka do camano!

- Marado, marado!... Bute ripar uma até lá?

- Epá, má onda, tázaver? A minha cota não curte dessas cenas e põe-me de pildra se me cata...

- Dasse, a cota não tá aqui, dama! Bute ripar até à casa da tua velha, até te dou avanço, só naquela da curtição. Sem guita ao barulho nem nada.

- Yah prontes, na boa. Vais levar um baile katéte passas!!!

E lá riparam. Só que o dog enfiou-se por um short no meio do mato e chegou à toca da velha na maior, com bué avanço, tázaver? Manda um toque na porta, a velha 'quem é e o camano' e ele 'ah e tal, e não sei quê, que eu sou a pita do gorro vermelho, e na na na...', a velha abre a porta e PIMBA, o dog papa-a toda...

Mas mêmo, abre a bocarra e o camano e até chuchou os dedos...

O mano chega, vai ao móvel da velha, saca uma shirt assim mêmo á velha que a meca tinha lá, mete uns glasses na tromba e enfia-se no VL... o gajo tava bué abichanado mêmo, mas a larica era muita e a pita era à maneira, tázaver?

A pita chega, e tal, e malha na porta da velha.

- Basa aí cá pa dentro! - grita o dog.

- Yo, velhita, tásse?

- Tásse e tal, cuma moca do camâno... mas na boa...

- Toma esta cena, pa mamares-te toda aí...

- Bacano, pa ver se trato esta cena.

- Pá, mica uma cena: pa ke é esses baita olhos, man?

- Pá, pa micar melhor a cena, tásaver?

- Yah, yah... E os abanos, bué da bigs, pa ke é?

- Pá, pa poder controlar melhor a cena à volta, tásaver?

- Yah, bacano... e essa cremalheira toda janada e bué big? Pa que é a cena?

- É pa chinar esse corpo todo!!! GRRRRRRRR!!!!

E o dog manda-se à pita, naquela mêmo de a engolir, né? Só que a pita dá-lhe à brava na capoeira e saca um back-kick mesmo directo aos tomates do man e basa porta fora! Vai pela rua aos berros e tal, o dog vem atrás e dá-lhe um ganda-baite, pimba, mêmo nas nalgas, e quando vai pa engolir a gaja aparece um meco daqueles que corta as cenas cum serrote, saca de machado e afinfa-lhe mêmo nos cornos.

O dog kinou logo alí, o mano china a belly do dog e saca de lá a velha toda cheia da nhanha.

Ina man, a malta a gregoriar-se toda!!!

E prontes, é isso.


(prontes, recebi esta cena por email e o caraças, e não consigo mudar-lhe o tipo de letra nem à lei da bala e nem trocando as voltas todas ao blogger e ao word e ao gmail e o camandro. De modes que fica assim e o catano que eu a modes que já estou a ficar toda marada, tão aver?)

12 comentários:

Monikyta disse...

c'o horroooor.... o linguajar é[-me] tão estranho q eu só no fim [pq inicialmente n me aparecia a parte do meio] é q percebi qual era a historia LOL.

Se bem que, eu até nem devia falar mt sobre isto...q há uns anos atrás, euzinha mascarei-me de Capuchinho Vermelho e estava tão, mas tão diferente das outras Capuchinhos que p lá andavam que o Lobo Mau só me "comeu" a mim LOOL

bj meu

Loira disse...

HAHAHAHA Estou a rir à gargalhada. MUITO BOM!

Sofia disse...

esta o maximo!!! O pior e que ha mesmo rapaziada que fala assim... ;-))))

Cool Mum disse...

mas o que é o concerto de domingo?

calamity jane disse...

Ora, miga, é a posta abaixo e posta abaixo da posta abaixo da posta abaixo...

calamity jane disse...

Se não viste não sabes o que perdes...

Pitucha disse...

Lindo!
Beijos

Tita disse...

Inventam-nas todas!!!
Lollll

Mas ai da adolescente que ai vêm /(lá de casa) me falasse com um linguarjar destes :S!

Beijinhos

ritmargaride disse...

ó pá aqui a parolona do interior não percebe metade da conversa;) Tive que ler duas vezes LOOOOOOOOOOOOOOOOLL.


Bjkas

disse...

LOOOOLLL estou a rir tanto!

Uma cena muito à frente man ;)

AEnima disse...

Isto ate custa a perceber... mas estou ate agora a tentar perceber o que eh pildra... que eu julgava que era cadeira, mas no contexto nao pode ser. :D

AEnima disse...

cadeira, que estupida.. cadeia... prisao.