1/22/2008

A minha blogosfera é melhor que a tua!

Hoje acordei com esta frase na cabeça. Imediatamente soube a quem ela se destinava. Claro que não era para nenhum de vós, inúmeros e incontáveis! A vossa blogosfera é igual à minha. Uma caixinha de surpresas. Recheada de pessoas bonitas, que foram entrando na minha vida devagar mas hoje ocupam um espaço real, palpável e que transcende largamente as fronteiras do virtual (seja lá o que isso for - terá a virtualidade fronteiras?). Mas a blogosfera não pára de me surpreender. A sério. E sempre pela positiva. Não consigo lembrar-me de uma única pessoa que tivesse conhecido por via deste universo fantástico e que me tivesse desiludido. E mesmo quando, por motivos vários, não entro em contacto directo com os bloggers, fico sempre pasma com o espírito de partilha, solidariedade e entreajuda com que me deparo sempre que, por algum motivo, recorro à blogosfera. Por vezes, não posso (ou não quero) dizer nada, mas fica a roer-me o bichinho. É um grilo cá dentro que diz: "Vá, denuncia-te! Diz quem és! Diz que pertences!". Pertença. Fazer parte de. É isso que a minha blogosfera me faz sentir. De certa forma possuímos algo em comum, que é só nosso e que nos une.
Da minha blogosfera sempre recebi ânimo, calor e carinho. E até a blogosfera que não sabe que é minha me correspondeu quando solicitada com uma resposta cordial, agradável e simpática, no mínimo.
A minha blogosfera é um mundo novo. Talvez seja este o início da Utopia. Uma terra sem amos, a Internacional...

De facto, a minha blogosfera, sôdona Margarida Rebelo Pinto, não tem nada a ver com a sua. A Calamity nunca poderia ter escrito, como a senhora:
"Os blogues são um território de guerrilha suja, protagonizada pelos terroristas da Internet"
Talvez seja por isso que a Calamity ainda não passou da cepa torta, e a senhora colecciona best-sellers. Mesmo assim, prefiro ser a Calamity. É que, sabe, sôdona Margarida Rebelo Pinto, a minha blogosfera é mêmo, mêmo, bem melhor que a sua, sei lá!

Sim, eu sei que isto já foi há uns meses largos, e até suscitou posta na minha blogosfera (desculpa, Azulinha, não consigo colocar o link exacto, mas, para quem lá for, é a 4ª posta, a contar de cima...), mas, o que é que querem?.. só hoje me ocorreu... Desculpem lá se já vou atrasada...

12 comentários:

Pitanga disse...

Olá! Vim aqui pela "janela" da Azulinha. Ela disse-me que preparavas algo para portugueses no estrangeiro e que lembrou-se de mim. Tive que rir.

beijos e vai ao Pitanga Doce e serás muito bem vinda.

. disse...

Também prefiro a Calamity, de longe. É mais bonita e escreve incomparavelmente melhor. Aliás, desculpem, esqueçam a comparação. A Calamity escreve, ponto final. Também gosto da minha blogosfera. Muito. E tb fazes parte dela, grasss â deusss. Luz

Melões Melodia disse...

Pois e. A nossa blogosfera e' muito linda! Quanto 'a outra senhora, coitadinha, a avaliar pelo que escreve, quer dizer... por isso talvez sejamos terroristas, que eu estou a falar da senhora e nunca li nada dela!
Beijos

Cool Mum disse...

'tamos juntas...

Pitanga disse...

Ó caramba, que se forem ao meu perfil serei excomungada. É que lá consta que um dos meus livros prediletos é Alma de Pássaro, justo da "Dona Margarida". Devo dizer que antes do sucesso subir-lhe a cabeça, era interesante. O primeiro, As Crónicas da Margarida, fêz-me rir um bocado.
Sei lá...as pessoas mudam.

Desculpe lá Melões Melodia, mas eu gostava da Sô Dona...hehehe

abraços e mandei mail

Mãe Frenética disse...

E eu só fico feliz por pertencer à TUA blogosfera!! :))

Smas disse...

A minha blogosfera também é linda, embora já tenha tido 2 desilusões.
E fico feliz por fazer parte da tua blogosfera.
Bjs grandes daqui até aí

Pitanga disse...

Já está. Já podes ir lá agora.

beijos

AEnima disse...

http://125zul.blogspot.com/2007/09/sei-l.html

é este o link certo... tinhas só que clickar sobre a hora.

A blogosfera a que essa senhora (sim, pela idade merece o nome - há que respeitar os mais velhos)se refere é a blogosfera "política", onde há postas de bacalhau de leva e trás entre blogs. É só perder tempo e a paciência a ler o Pacheco Pereira, os Blafesmos etc etc. São os próprios políticos que lá escrevem, e sua comitiva, logo é natural que façam da blogosfera o jogo sujo de media que fazem na assembleia, no governo, nas revistas de opinião, nas faculdades.

Felizmente, sempre resisti a tentação de me filiar num partido. Para mim, até os pequeninos são podres. São sempre lobbies, por muito boas intenções de que os mascarem.

Cristina disse...

Gosto muito da minha blogoesfera...

Bjos

Cristina

Mocho Falante disse...

Ora viva, não vens nada atrasada, para falar dessa piquena Margarida, que é uma songa monga da literatura de vão de escada nunca é tarde.

Fosga-se como é possível que essa sócia tenha a audácia de dizer que foi ela que pôs Portugal a ler, se foi então estamos mesmo mal, uma porque o que ela escreve é de uma futilidade e de uma vulgaridade nunca antes vista e depois se foi ela, então eu devo pertencer aos números de ignorantes portugueses porque me recuso a ler seja o que foi dessa miúda que se julga uma escritora digna de Nobel...haja paciência pá

Beijocas

calamity jane disse...

Sim, AEnima, eu sei que também existe muita guerra suja por aí, e não é só nos blogs políticos ou politizados (quer dizer, o que fazemos nós por aí, muitas das vezes, se não política?). A blogosfera, tal como "a vida real", tem de tudo. Por isso falei na "minha blogosfera"...
e também gosto de um bom bate-boca de vez em quando, admito!